Advertisement

Header Ads

Oito passos para alcançar as bem-aventuranças do sermão do monte.



A maior parte do ministério de Jesus se desenvolveu ao norte de Israel, nas redondezas do mar da Galileia, região em que realizou também grande parte dos seus milagres1. Naquelas imediações está o Monte das bem-aventuranças, onde Jesus pregou o mais conhecido sermão de todos os tempos, no qual balizou os princípios gerais do Reino de Deus. O Sermão do Monte é a síntese do ensino de Cristo para o seu povo é a viga mestra que constitui o modelo da vida cristã trazido pelo Reino de Deus.
Aqui, procuraremos discorrer sobre os caminhos para as bem-aventuranças. Sabemos que o sermão pode se aplicar em três dimensões, a dimensão presente, a dimensão escatológica e a dimensão do compromisso.  Segundo a dimensão presente, podemos afirmar que Jesus deixou claro que a chegada do Reino de Deus é um ato presente, portanto as bênçãos, ensino éticos e morais proclamados no Monte, são também presentes e válidos agora.  Sabemos também que para os crentes viver os ensinos de Jesus é necessário que os mesmos tenham compromisso com as palavras de Cristo e, vivam permanentemente sob a graça de Deus em Cristo.
Passo 1 – Tenha um espírito despojado.
A primeira das bem-aventuranças requer o despojamento do de espírito2. Ou seja, nós temos que desenvolver a capacidade de esvaziar-se de tosos os sentimentos egoístas, não se julgar alto suficiente, mas está disposto a abrir mão de si mesmo pela promessa da recompensa vindoura. Ser destituído de posição e honra própria.
Os pobres de espírito não vivem ansiosos, nem inchados, autoconfiantes em si mesmo, mas são totalmente dependentes do SENHOR de suas vidas, pela fé e pela oração, firmados nas promessas divinas.
Passo 2 – Tenha um espírito de quebrantamento.
A segunda bem-aventurança nos leva a um espírito de quebrantamento. Não se trata de autocomiseração em que alguém se entrega a um estado de lamúria pela própria sorte. Não é o lamento natural por alguma perda, nem tristeza egocêntrica por não ter alcançado o que os outros já têm. Mas trata-se da tristeza segundo Deus. Conforme Paulo disse a tristeza segundo Deus opera arrependimento e traz salvação3. Isso é em razão dos seus próprios pecados. As bem-aventuranças são paras os arrependidos dos seus pecados e contritos de coração.
Passo 3 – Seja manso.
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra4. Essa bem-aventurança ressalta a força da mansidão. Ela se contrapõe ao ódio, à violência e ao estilo agressivo das conquistas humanas. Seja bondoso de espírito, humilde e gentil.
Passo 4 – Pratique justiça.
A justiça deve ser um profundo anseio de todo o crente “ fome e sede” são termos que denotam extrema necessidade. Tal qual o organismos  faminto e sedento, o cristão não desfrutará da verdadeira paz de espírito enquanto não se sentir saciado da presença de Deus, o que implica vivar não só em retidão espiritual, mas em não conforma-se com as injustiças e opressões que prevalecem no mundo.
Passo 5 – Pratique a misericórdia.
Quem experimenta essa bem-aventurança é porque está em harmonia com as demais. Misericórdia é o ato descer compassivo com o próximo em seu estado de carência espiritual, moral e social. Só chega a esse passo quem é capaz de esvaziar-se, quebrantar-se, ter espírito manso e amar a justiça. Apenas esses conseguem ser misericordiosos. Em suas vidas aplica-se a lei da semeadura e da colheita: se exercer a lei da misericórdia ela também te alcancará5.  
Passo 6 – Seja puro de coração.
A pureza de coração não se trata de algo apenas externo e aparente, unicamente com o fim de ser apreciado pelos homens. Trata-se da pureza dos pensamentos, das intenções, dos sentimentos. O termo “coração’, na Bíblia se traduz por centro da personalidade. Portanto, esta pureza só é verdadeira quando se realiza a partir do âmago do indivíduo6.
Passo 7 – Seja um pacificador.
Aja com um coração pacífico. Paz é ausência de guerras, conflitos e toda sorte de conturbações. O pecado é a fonte de todas as mazelas e hostilidades entre os homens. Isso significa que só conseguirá ter paz e ser pacificador aquele que já foi purificado de todo pecado pelo sangue de Jesus Cristo e, pode por isso mesmo contribuir para que outros alcancem a paz de suas vidas.
Passo 8 – Seja grato por sofrer pelo nome do Senhor Jesus.
Os que são perseguidos por serem fies a Jesus Cristo e a sua palavra são bem-aventurados7. O compromisso com o evangelho não admite outra opção. Não há como ser amigo do mundo e, ao mesmo tempo amigo de Deus. Portanto, a possibilidade de o crente ser hostilizado por causa da sua fé é algo presente e perfeitamente previsível.
Leia o Sermão do Monte:
 3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
 4 Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
 5 Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.
 6 Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos.
 7 Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.
 8 Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus.
 9 Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.
 10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.

REFERÊNCIAS BÍBLICAS:
1 [Ref. Mt 4.23,24]
2 [Ref. Mt 5.3]
3 [ Ref. 2 Co 7.10]
4 [ Ref. Mt 5.5 ]
5 [ Ref Gl 6.7]
6 [ Ref. 1 Ts 5.23 ]
7 [Ref. Mt5.10]

Texto retirado e adaptado de:
Lições Bíblicas - Jovens e Adultos. 2 º Trimestre de 2001. Lição 1. As bem-aventuranças do reino.

Comentarista: Geremias do Colto.

Faça sua inscrição no blog Creio no Evangelho

Receba as atualizações do blog Creio no Evangelho! Digite seu email aqui...

Postar um comentário

0 Comentários