Advertisement

Header Ads

SINAIS DA VINDA DE JESUS.


Embora Jesus não tenha revelado o dia exato do arrebatamento da Igreja, evento que conduzirá à plenitude do Seu reino sobre a Terra, Ele deixou algumas coordenadas através das quais podemos concluir estar longe ou perto esse auspicioso dia.
Aos discípulos que em particular Lhe pediram: "... Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século”, disse o Senhor Jesus Cristo:

“Vede que ninguém vos engane. Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos. E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores. Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome. Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos.” (Mt 24.3-12).

Análise cuidadosa desses sinais. Os fenômenos previstos por Jesus como sinais da consumação dos séculos não parecem tão fenomenais assim. Afinal de contas, sempre tivemos nações se insurgindo contra nações, guerras e rumores de guerras, terremotos, fome e pestes. Assim sendo, como considerar quaisquer desses sinais como se o evento final e tremendo das idades estivesse para começar? Uma análise de Mateus 24.8 à luz do grego pode nos ajudar a compreender o papel desses eventos como elementos prenunciadores da iminente volta do Senhor. A Bíblia em português (ARA), parece sugerir apenas que esses eventos SÃO O PRINCÍPIO DOS SOFRIMENTOS, enquanto que o original grego diz que TODAS ESSAS COISAS SÃO O PRINCÍPIO DAS DORES DE PARTO. Notemos portanto que Jesus não disse “sofrimento”, mas “dores de parto”.
Quanto a isto, Hal Lindsey em seu livro Os A n o s 80: C o n t a g e m R e g r e s s i v a p a r a o J u íz o F i n a l diz:

 “Essa diferença de tradução me levou a pensar na experiência pela qual a mulher passa durante o parto. Visualizei o pai nervoso que aguarda o primeiro filho contando os intervalos entre as contrações dolorosas da parturiente a fim de determinar a proximidade do nascimento. Não é dor inicial em si que dá o sinal. Somente quando elas se tornam mais freqüentes, contínuas e intensas é que a mulher sabe que o bebê está prestes a nascer.”

Notemos, portanto, que a simples presença no mundo dos sete tipos de eventos vaticinados por Jesus não seriam sinais a serem observados de imediato. Só quando esses eventos, essas “dores de parto” se tornarem mais freqüentes e intensas saberemos que os últimos dias do sofrimento da Igreja e o nascimento de um novo tempo se aproximam. Percebemos que esse tempo se aproxima de forma iminente, pela intensidade e frequência com que se materializam os seguintes sinais preditos por Jesus:
1. Proliferação de religiões falsas.
2. Aparecimento de falsos messias.
3. O renascimento e avanço generalizado do ocultismo.
4. Sinais físicos e naturais, como sejam: guerras, rumores de guerras, pestes, terremotos, etc., em vários lugares (Mt 24.7; Mc 13.8; Lc 21.11).
5. Multiplicação da iniquidade.
6. Amor esfriando de quase todos
Tudo nos mostra que Cristo não tarda a voltar.

REFERENCIAS

Sinais da Vinda de Jesus. (Apostila). Escola de Educaçao Teologica das Assembleias de Deus. Campinas-SP.

Faça sua inscrição no blog Creio no Evangelho

Receba as atualizações do blog Creio no Evangelho! Digite seu email aqui...

Postar um comentário

0 Comentários