Advertisement

Header Ads

A presença de Deus no deserto.



Deus no deserto

O deserto tem sido um tema amplamente explorado pelos teólogos e estudiosos da Bíblia. Na Bíblia, o termo hebraico mais frequentemente usado para designá-lo é Midbar, que em sua origem remonta ao verbo falar (Dabar). Evoca o significado de “conduzir” “apascentar”, pois os pastores realizam suas atividades através da voz ou grito, (cf. Is 40,3a, Jo 10,3-4;).

1. Fatos importantes ocorridos no deserto.

(1) No deserto, ocorreu o nascimento e constituição do povo eleito. Foi durante o tempo que Israel ficou no deserto que eles tomaram a forma de povo ou nação. Israel, foi estruturando quanto ao aspecto religioso, moral, social, político e civil.
(2) No deserto, Deus se revelou pelo seu nome ‘YHWH’’. Por meio de Moisés concluiu a aliança do Sinai, o Decálogo e a Lei.
(3) No deserto, o povo foi guiado por Deus por meio da nuvem durante o dia e da coluna de fogo durante a noite. O povo de Israel foi alimentado com o maná e, beberam água que saia da rocha.
(4)  Foi ali que Deus formou Israel e levou Moisés a criar o Tabernáculo.
(5) O deserto também foi onde Deus preparou Davi para ser o rei de Sua nação e o protótipo do Seu Filho. Deus também se encontrou com o profeta Elias e preparou Seu profeta João Batista no deserto. O Espírito Santo levou Jesus até o deserto para ser testado, tentado e aprovado como Messias.

2. O que o deserto pode representar para nós hoje?

O deserto pode representar — quaisquer situações adversas em nossas vidas, como: provação, ou período de profunda reflexão, dúvidas, ou ainda a espera de uma confirmação por parte de Deus, sobre tomar alguma decisão. Representa as crises necessárias pelas quais devemos passar em nossa vida.

3. Por que Deus nos leva para o deserto?
Deus leva todos os seus líderes a passarem por diferentes tipos de deserto. Ele faz isso para nos transformar em suas ferramentas, para mudar e moldar nossas vidas e tornar sonhos em realidade. Em um lugar isolado e inabitável, com perigos inimagináveis, o SENHOR cuida de todos aqueles que Ele mesmo levou para lá.
Muitos cristãos querem escapar da experiencia de passar pelo deserto, tentam evitar um lugar onde eles precisam ir – pois lá serão aperfeiçoados. O deserto só se torna uma experiência ruim quando nos recusamos a aprender o que Deus quer nos ensinar e a confiar Nele quanto ao que quer que façamos.
Segundo Lawrence, às vezes, pessoas ou eventos que não podemos controlar são o que nos levam para o deserto. Alguém que amamos (como nossos filhos ou pais idosos), membros de nossas equipes criando tensão no ministério ou um chefe dificultando nossas carreiras podem nos levar ao deserto mesmo sem saber. Nós não causamos essas situações, não as escolhemos e não sabemos como ou quando nossa luta vai acabar.
4. A presença de Deus no deserto.
No Midbar (deserto) Deus faz ouvir sua palavra (dabar). Assim, o deserto é o lugar onde Deus se revela com a sua poderosa palavra. Quem está no deserto de sua vida, não tem muito o que verbalizar e por isso só escuta, gemi e chora. Se escutar a palavra de Deus, Ela se tornará chuva reverdejante em sua vida (Is 55,10-11)
Quando Israel quis saber se Deus estava realmente no meio deles, fez a pergunta “Está ou não YHWH no meio de nós?”, Deus responde a Moisés:
 Eis que estarei ali diante de ti sobre a rocha em Horebe; ferirás a rocha, e dela sairá água, e o povo beberá (Ex 17, 6-7).
Ao fazer jorrar água da rocha – Deus estava dando a certeza da sua presença no meio deles. A água da rocha é a resposta ao povo desconfiado que perguntava pela presença de Deus. É a certeza de que Deus é Emmanuel, que está e estará sempre com o povo; saciando sua sede, de uma maneira total e integral, individual e comunitária.
No deserto habita o Deus da palavra, Aquele que não pode ser visto, mas ouvido. A palavra mais importante do homem é o Amen, mesmo na fragilidade e limitação. A que é pronunciada por Deus é aman (carregar). O diálogo, a palavra de ambos, é emunah (fidelidade). (ANDRADE, 2010)



REFERENCIAS

[1] LAWRENCE, Bil. “O deserto sagrado’’ em CHAMADA. Disponível em: https://www.chamada.com.br/mensagens/deserto_sagrado.html Acesso em 17 de Janeiro de 2017.
[2] ANDRADE, de Pinheiro. A presença de Deus no deserto. Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE), 2010.



Faça sua inscrição no blog Creio no Evangelho

Receba as atualizações do blog Creio no Evangelho! Digite seu email aqui...

Postar um comentário

0 Comentários