Advertisement

Header Ads

Zaqueu - um homem desonesto que encontrou a Cristo.



              
                      Zaqueu - um homem desonesto que encontrou a Cristo.

Para financiar seu grande império mundial, os romanos carregaram de impostos elevados às nações que estavam sob seu domínio. Os judeus se opunham a estes impostos porque serviam para apoiar a um governo secular e a seus deuses pagãos, mas mesmo assim estavam obrigados a pagar.
Os cobradores de impostos eram as pessoas mais impopulares de Israel. Além disso, era sabido por todos, que os cobradores de impostos se enriqueceram de forma ilícita a gastos de seus compatriotas. Não surpreende, portanto, que as multidões se sentiram molestas quando Jesus visitou a Zaqueu, um cobrador de impostos.

Apesar de que Zaqueu era desonesto e traidor, Jesus o amava e, em resposta, o pequeno coletor de impostos se converteu. Em toda sociedade certos grupos de pessoas se consideram "intocáveis" seja por sua opinião política, conduta imoral ou forma de viver. Não devemos ceder à pressão social e evadir a este tipo de pessoas. Jesus as ama e estas precisam ouvir suas boas novas.

1. Quem era Zaqueu?
Plummer sugere que ele era "Comissário dos Impostos" (ICC., pág. 433). Uma vez que Jericó era cidade de ativo comércio, havia grandes oportunidades de se cobrar o imposto de importação.
Zaqueu era um homem desonesto. Ironicamente, seu nome significa "puro" ou "inocente" em hebraico. Como coletor de impostos dos arredores de Jericó , Zaqueu era empregado do Império Romano . Por ser chefe dos publicanos em seu distrito, teria tido muitas oportunidades de fazer-se rico cobrando impostos de forma indevida, para seu lucro pessoalLucas diz que Zaqueu era um homem rico, por isso ele deve ter extorquido muito do povo e encorajado seus subordinados a fazer o mesmo.

2. O encontro com Jesus.
Jesus estava passando por Jericó, mas como Zaqueu era um homem baixo, ele não conseguia enxergá-lo por causa da multidão. Ele correu na frente e subiu em um sicômoro (espécie de figueira bastante comum na Palestina. Era de porte grande, com galhos baixos e esparramados, boa para se subir), para ter uma visão melhor. Para seu espanto e deleite, Jesus parou, olhou para cima e ordenou que Zaqueu descesse, porque ele ficaria em sua casa [Lc 19:5].
E correndo adiante, subiu a um sicômoro a fim de vê-lo, porque havia de passar por ali. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa. Desceu, pois, a toda a pressa, e o recebeu com alegria [Lc 19:4-6]


A multidão, no entanto, murmurou que Jesus estivesse se comunicando com um pecador . Os judeus odiavam os coletores de impostos porque eram ferramentas desonestas do opressivo governo romano. As críticas foram especialmente por causa do interesse de Jesus em um homem como Zaqueu, desonesto e pecador. Porém, Jesus Cristo estava demonstrando sua missão de buscar e salvar os perdidos.

3. O arrependimento de Zaqueu.
Depois do encontro de Zaqueu com o Jesus ele chegou à conclusão de que sua vida necessitava de mudanças profundas, que precisava de um endireitamento. Ao dar aos pobres e restituir com interesses generosos aos que defraudou, Zaqueu demonstrou mediante essa ação mudanças externas em seu comportamento, um reflexo da mudança interna que experimentou ao conhecer Jesus.
O cristão verdadeiramente convertido irá refletir a Cristo em suas atitudes. Mostra mudança de vida mediante uma nova conduta. Traduz sua fé em ações?

Zaqueu, porém, levantando-se, disse ao Senhor: Eis aqui, Senhor, dou aos pobres metade dos meus bens; e se em alguma coisa tenho defraudado alguém, eu lho restituo quadruplicado. [Lc 19:8]

4. Zaqueu, um filho de Abraão.
Pois que também é filho de Abraão. A salvação entrou na casa de Zaqueu não por causa do sangue que ele herdara, mas por causa de sua fé. Ser filho de Abraão, espiritualmente significa ter a mesma fé que Abrão teve.
Quando Jesus disse que Zaqueu era um filho perdido do Abraão, deve ter surpreendido a seus ouvintes. Para eles, era inimaginável que um cobrador de impostos desonesto e tão impopular fosse um compatriota e filho do Abraão.
Uma pessoa não se salva por fazer parte de uma notável linhagem, nem se condena pelo oposto; a fé é mais importante que a estirpe. Para Jesus interessa levar seu Reino aos perdidos, sem lhe importar seus antecedentes nem estilos de vida anteriores. Mediante a fé, perdoa-os e faz novas criaturas.

5. Realizações de Zaqueu na Bíblia
Ele cobrava impostos para os romanos, supervisionava as taxas alfandegárias nas rotas de comércio através de Jericó e cobrava impostos sobre cidadãos individuais naquela área. Zaqueu deve ter sido eficiente, organizado em seu trabalho. Quando ele se arrependeu, ele pagou de volta aqueles que ele havia enganado.

6. Lições de vida
Jesus Cristo veio para salvar os pecadores. Aqueles que buscam Jesus, na realidade, são procurados, vistos e salvos por ele. Ninguém está além de sua ajuda. Seu amor é um chamado constante para se arrepender e chegar até ele. Aceitar seu convite leva ao perdão dos pecados e à vida eterna.





Versos-chave
Lucas 19: 8 
Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: "Olhe, Senhor! Aqui e agora eu dou metade de minhas posses para os pobres, e se eu enganar alguém de qualquer coisa, eu vou pagar quatro vezes a quantia " (NIV)

Lucas 19: 9-10 
"Hoje a salvação chegou a esta casa, porque este homem também é filho de Abraão. Pois o Filho do Homem veio buscar e salvar o que estava perdido." (NIV)


Faça sua inscrição no blog Creio no Evangelho

Receba as atualizações do blog Creio no Evangelho! Digite seu email aqui...

Postar um comentário

0 Comentários