Advertisement

Header Ads

A mentira do universalismo.


A ideia de que todos os seres humanos possuem uma alma imortal, e que cada um e cada uma dessas almas sobreviverá à morte do corpo físico para habitar o reino celestial com Deus (independentemente de suas ações na Terra), é conhecido como universalismo. De acordo com essa visão, todas as pessoas serão salvas; nenhum será perdido. Os defensores desta teoria ensinam que desde que Deus é amor (1 João 4: 8), bem como um Soberano que deseja misericórdia em vez de sacrificar, então a punição divina deve ser vista como meramente corretiva. 
Os defensores do universalismo sugerem, que Deus não pode tolerar a perda das Suas criaturas, pois Ele “não deseja que ninguém pereça” (2 Pedro 3: 9). 
Quando você parar para pensar sobre isso, não deve de todo surpreender-se que essa visão receba amplo apoio. Afinal, é uma coisa muito reconfortante pensar que, não importa o que se tenha feito, você se salvará
No entanto, com toda a honestidade, é impossível interpretar Jesus como ensinando o universalismo. O escritor do livro de Hebreus escreveu:

É designado para homens morrer uma vez, e depois disso  o juízo (Hb 9:27).  
O próprio Senhor explicou em Mateus 25: 31-46 exatamente o que aconteceria com os ímpios (a quem chamava “Cabras”, em oposição aos justos, a quem Ele rotulou “ovelhas”) naquele grande Dia do Julgamento:

E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna (v. 46, acrescentado).

Assim, não há muito conforto para os universalistas nessas passagens. O universalismo é uma visão errônea que deve ser rejeitada, não só porque contradiz o ensino bíblico simples sobre o destino eterno dos ímpios, mas também porque zomba da comissão de Cristo aos Seus seguidores, como apresentado em Mateus 28: 19-20. Seu comando foi:
Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a observar todas as coisas que eu te ordenei; e eis que estou sempre contigo até o fim dos tempos

Se todos no mundo já estão salvos, então a comissão de Jesus é inútil. Por que gastar tempo e esforço ensinando pessoas sobre Cristo se não precisam que Ele os leve para o céu?
Sugerir que todos os homens em todos os lugares serão salvos - independentemente das vidas que eles levam, em obediência ou não à Palavra de Deus - é equivalente a dizer que Cristo errou quando disse que em sua segunda vinda Ele "retribuirá a cada um segundo as suas obras" (Mateus 16:27). 
Se universalismo é verdade, Jesus também errou quando ensinou que “todo palavra ociosa que os homens podem falar, eles vão dar conta disso no dia do julgamento. Porque com tuas palavras serás justificado e com vossas palavras serás condenado ”(Mateus 12: 36-37).
Logo, o universalismo é um falso ensinamento, que tem enganado e afastado pessoas da verdade sobre a salvação somente por meio de Cristo. E, como tal, deve ser combatida e rejeitada pelos cristão. 


Faça sua inscrição no blog Creio no Evangelho

Receba as atualizações do blog Creio no Evangelho! Digite seu email aqui...

Postar um comentário

0 Comentários